quinta-feira, 7 de setembro de 2006

Ilha do Mel

Vista Aérea da Ilha
Pela foto você mesmo já pode ver o qual especial é o lugar. Esta ilha, localizada no Paraná, é um lugar paradisíaco e pacato. Só para você ter uma idéia, não há nenhum veículo automotor e a energia à noite é fornecida através de geradores. A Ilha do Mel é dividida em duas, ligada apenas por uma faixa de areia (que tem um nome científico-geográfico, istmo, se não me engano), e a maior parte de seu território é uma reserva ambiental. Lá tem praias para todos os gostos e todas as tribos, mas os surfistas dominam o território.

Se você se cansar de praia e quiser dar uma volta, também é possível. O Farol das Conchas é um lugar muito bacana, de onde se tem uma ótima vista do lugar. A subida nem é tão cansativa e a natureza, super exuberante. Outro ponto histórico é a Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres, na qual é possível ver a contrução em pedras e os canhões. Para uma atividade mais ligada a natureza, alugue uma bicicleta e pedale até a Estação Ecológica. É bom para respirar ar puro, ver praias desertas e fazer um pouco de exercício.

O fato da ilha ser dividida em duas faz com que existam dois "pólos": um em Nova Brasília e outro em Encantadas. Nova Brasília é mais urbanizada, concentra as pousadas mais baratas e a maior variedade de coisas pra fazer. Encantadas tem um ar meio selvagem, meio hippie e a galera se concentra mais em campings.

Nos feriados e férias, o lugar bomba. A combinação de praia durante o dia e agito à noite agrada em cheio aos jovens - alguns já nem tão jovens. A night é variada. Em Nova Brasília, sempre começa na Toca do Abutre, mas depois pode rolar um show de rock, forró ou um lual. Tudo regado à muita vodca, porque a cerveja no lugar é caríssima. Em Encantadas, tem a praça de alimentação, onde rola o fervo.

Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres
Chegar não é difícil. Primeiro, vai-se para Curitiba. De lá você tem duas opções: a mais rápida é pegar o ônibus para o Pontal do Paraná e um barco para a Ilha que dura meia hora; a mais bonita é pegar o trem que vai para Paranaguá, curtir muito a viagem e, quando chegar ao final, pegar o barco para a ilha que dura uma hora e meia. Escolha a viagem que te for mais conveniente, porque os barcos atracam nas duas partes da ilha.

Seja em qual "vila" você ficar, não deixe de conhecer a outra. O ideal é ir andando e voltar de barco, porque não é muito perto e há um baita morro no meio do caminho. Todavia, você vai caminhar por praias maravilhosas, entrará no clima da ilha e depois pode dizer que a conheceu toda. Aproveite, porque esse é um daqueles lugares que talvez não sobreviva muito tempo à ação do homem.

Dica pessoal: dizem que os mosquitos na ilha são ferozes. Eu consegui voltar sem nenhuma mordidinha porque usei um truque que me ensinaram: tomar uma cápsula de Complexo B por dia duas semanas antes da viagem.

Viaje bem

Para quem vai com pouca grana: opções de camping não faltam, na internet você vai achar um montão deles - há um perto da Pousada das Meninas que fica bem cheio; almoce um PF num dos restaurantes mais simples, mas se possível leve uma boa quantidade de miojos, pois a comida aqui não é barata; caminhe até as praias mais variadas, visite o Farol e a Fortaleza - vá e volte a pé a todos os lugares, inclusive a Encantadas ou Nova Brasília (eu fiz e não morri); compre sua própria bebida nos bares mais simples e leve para a night; faça o máximo de amizades possível, porque assim você será convidado para as boas.

Para quem vai com alguma grana: invista em um pousadinha, nem precisa ser cara, mas é melhor que acampar na areia - existem algumas, com a Plancton, que funcionam com o sistema de quarto coletivo, tipo albergue; coma nos restaurantes mais baratos que encontrar, PF ou por quilo - isso é fácil em Encantadas, então se você estiver em Nova Brasília programe-se para conhecer Encantadas e almoçar lá; caminhe até o Farol e a Fortaleza, faça o passeio de bicicleta pela Estação e pegue muita praia - só dispense a praia da Fortaleza, é poluída; volte de barco de Encantadas ou Nova Brasília; tome uma cerveja no fim da tarde na Toca; caia na noite, seja qual for o seu estilo.

Para quem vai com muita grana: hospede-se na Praia do Farol, onde tem as pousadas mais transadas - o Grajagan é uma espécie de resort com lancha e tudo mais; almoce nos restaurantes das pousadas, onde há comidas mais sofisticadas; caminhar vai ser inevitável, mas você pode contactar um barqueiro para fazer alguns passeios sem gastar as perninhas - como a Fortaleza; aproveite bastante a praia perto da sua pousada; calibre na Toca do Abutre e decida depois o que fazer do resto da noite.

Até a próxima!

Nenhum comentário: